Bem-vindo

Captura_de_tela_de_2016-06-10_15_21_26

As planárias terrestres, muito diversificadas no Brasil, especialmente na mata Atlântica, são desconhecidas para muitas pessoas e cientistas. Este site busca contribuir para o conhecimento da diversidade e da biologia deste grupo de organismos e servir de estímulo para seu estudo. As informações que aqui se encontram têm duas origens: publicações e dados pessoais; no último caso é informado.

NOTE QUE A BASE DE DADOS ESTÁ SENDO ALIMENTADA CONSTANTEMENTE. EM 10 DE JUNHO FALTA CADASTRAR OS DADOS MORFOLÓGICOS DE 64 ESPÉCIES, PRINCIPALMENTE DOS GÊNEROS AMAGA, GIGANTEA, GEOPLANA INCERTAE SEDIS E PSEUDOGEOPLANA.

As principais ferramentas que você encontrará no site são:

IDENTIFICAÇÃO. Guia eletrônico de identificação das espécies de Geoplaninae cadastradas. Existem 30 filtros, cada um corresponde a uma característica morfológica. Quantos mais filtros forem usados simultaneamente, mais efetiva será a filtragem, visível no lado direito da tela. As características das espécies foram, na sua maior parte, extraídas da literatura. Se você usou um filtro para uma característica desconhecida de uma espécie, a filtragem incluirá essa espécie nos resultados.

ÍNDICES. Servem para encontrar informações sobre uma espécie:
- ou digitando o nome, ou parte, da espécie;
- ou buscando-a através da classificação
- ou buscando-a através da lista de espécies em ordem alfabética
Servem também para saber quais espécies ocorrem em certa área geográfica (país, estado, município).

SPECIES INQUIRENDAE. Abriga dados de espécies ainda com identificação duvidosa.

PUBLICAÇÕES. Literatura científica e de divulgação, especialmente aquela de difícil acesso, sobre taxonomia, filogenia, biologia, diversidade etc. de Geoplaninae.

Fernando Carbayo
Professor. Laboratório de Ecologia e Evolução - EACH-USP
Programa de Pós-Graduação em Biologia (Zoologia) - IB-USP
E-Mail: baz@usp.br


Data da ultima atualização: 2017-06-22
Visitas:
Ver estatísticas
Locations of visitors to this page
Logo_fapesp Apoio: Fundação de Amparo à Pesquisa de São Paulo (processo no. 2014/13661-8)
As opiniões, hipóteses e conclusões ou recomendações expressas neste material são de responsabilidade do(s) autor(es) e não necessariamente refletem a visão da FAPESP.